UTILIDADES - Minuto Maçônico

176 - LEI E ESPADA

1º - Em algumas Lojas, sobre o Altar dos Juramentos, além do Livro da Lei, do Esquadro e do Compasso, existe o costume de se colocar também uma Espada, considerando-a como a Guardiã contra os traidores da Lei maçônica.
2º - "Para os místicos, a lei era o Logos e o Logos era a Lei. Em outras palavras, A PALAVRA era A LEI e a palavra ou lei estava representada por tábuas de pedra com hieróglifos toscamente traçados; mais tarde, por um rolo de pergaminho e mais recentemente por um livro".
3º - Portanto, as tábuas, o rolo ou o livro são colocados sempre sobre o altar com os outros objetos sagrados. Este costume antigo modificou-se anos mais tarde, colocando-se a Santa Bíblia em lugar do livro antigo, porque a Bíblia veio a ser considerada "A Palavra" ou "A Lei", devido à influência da religião e da Igreja, que viam na Bíblia como um arquivo permanente do Logos.
4º - É esta a origem do uso da Bíblia por tantas sociedades e fraternidades secretas dos tempos modernos, embora algumas dessas organizações, aderindo a costumes mais antigos, não usem a Bíblia nem o livro da Constituição, tendo, ao invés, um livro, geralmente iluminado à mão, contendo os rituais e as antigas leis da sociedade.
5º - Por outro lado, a Espada era o símbolo da força que defendia os Irmãos contra qualquer ataque e ao mesmo tempo fazia cumprir as leis que estavam no Livro. Desta forma, admoestava-se e recordava-se aos Irmãos, por este duplo emblema, que "na Lei e na Espada estavam a ordem e a obediência".


Lembre-se,

MAÇONARIA ALEGRE E CRIATIVA DEPENDE DE VOCÊ

(saber - querer - ousar - calar)

Rui Tinoco de Figueiredo - MM
ARLS 8 DE DEZEMBRO - 2285
GOSP/GOB Guarulhos - S.Paulo

Agenda de Reuniões

Jornal "O Cruzado"

Área Restrita

Esqueceu a senha?

Patrocinadores