UTILIDADES - Minuto Maçônico

180 - BELO

1º - O que agrada universalmente. O conceito de belo, como o de verdadeiro e o de bom são valores fundamentais, que não podem ser reduzidos um ao outro, nem a um terceiro.
2º - O belo é concernente ao sentimento, da mesma maneira como o verdadeiro o é ao intelecto, e o bom à vontade.
3º - Quais são os objetos que chamamos belos e quais as qualidades que constituem a beleza como tal, são precisamente o objeto da estética, e é respondida pelas diferentes teorias de maneira bem diversa.
4º - É preciso distinguir, também entre a beleza livre, como a encontramos na natureza, e a beleza artificial. A respeito desta última distinção, que marca as posições do naturalismo e do idealismo estéticos, foi dito em defesa da beleza livre que só o que é verdadeiro pode ser belo.
5º - Mas o belo e o verdadeiro (em sentido metafísico), e ainda o bem, foram considerados como intimamente ligados, e isto principalmente devido à simbiose prática daqueles valores na vida dos gregos, resultando das teorias, que formularam uma definição do belo como sendo o brilho da verdade.


Lembre-se,

MAÇONARIA ALEGRE E CRIATIVA DEPENDE DE VOCÊ

(saber - querer - ousar - calar)

Rui Tinoco de Figueiredo - MM
ARLS 8 DE DEZEMBRO - 2285
GOSP/GOB Guarulhos - S.Paulo

Agenda de Reuniões

Jornal "O Cruzado"

Área Restrita

Esqueceu a senha?

Patrocinadores