UTILIDADES - Minuto Maçônico

212 - CÂMARA DAS REFLEXÕES

1º - Diz-se também Câmara de Reflexão. É um lugar secreto e fúnebre, forrado de preto, e com emblemas fúnebres e sentenças morais espalhadas pelas paredes. Não deve receber a luz de fora, sendo iluminado apenas por uma pequena lâmpada fosca ou uma vela. Deve imitar uma gruta ou caverna sombria.
2º - O Candidato permanece nesta câmara antes de sua recepção; ela simboliza o centro da terra de onde vimos e para a qual teremos de voltar. O profano é, logo de início introduzido neste lugar de meditação, para ensinar-lhe que o homem profano deve morrer naquele lugar, a fim de poder sair de lá regenerado e purificado.
3º - Esta prática tem como significado a purificação do profano pelo elemento Terra. Este costume teve origem no Egito, onde o Iniciado era deixado só, rodeado de múmias e emblemas fúnebres, para que refletisse sobre o passo que ia dar, e do qual, se não saísse vitorioso, dependia a sua liberdade pelo restante de sua vida, pois, não podendo mais voltar ao mundo profano, permanecia no Templo como escravo.
4º - São os três princípios herméticos figurados na Câmara de Reflexão. O enxofre, símbolo do Espírito e o Sal, símbolo da Sabedoria e da Ciência, estão colocados cada um em uma taça. O Mercúrio, atributo de Hermes, é representado pelo Galo. Para os hermetistas, os três princípios, Enxofre, Mercúrio e Sal, encontram-se em todos os corpos.
5º - Os Ossos, o Crânio, a Foice e a Ampulheta. Todos estes emblemas se relacionam com Saturno e, por conseguinte, com o Chumbo, como metal. Simbolizam a morte do "profano" que vai renascer à vida espiritual: transmutação do chumbo vil em ouro. Não se trata de assustar o "profano", mas ensinar-lhe a despojar o "velho homem" para se preparar para um novo nascimento.


Lembre-se,

MAÇONARIA ALEGRE E CRIATIVA DEPENDE DE VOCÊ

(saber - querer - ousar - calar)

Rui Tinoco de Figueiredo - MM
ARLS 8 DE DEZEMBRO - 2285
GOSP/GOB Guarulhos - S.Paulo

Agenda de Reuniões

Jornal "O Cruzado"

Área Restrita

Esqueceu a senha?

Patrocinadores